Estudo de caso da Prodam para a Servix

Estudo de caso da Prodam para a Servix

Desafio: Entre os anos de 2015 e 2017, o colapso financeiro e político do Estado do Amazonas produziu uma crise na PRODAM – Processamento de Dados Amazonas S/A, que é uma empresa de sociedade de economia mista (capital fechado), tem como acionista majoritário o Governo do Estado do Amazonas e visa prover soluções em Tecnologia da Informação e Comunicação, com excelência e inovação, atendendo ao poder público e à iniciativa privada, contribuindo para o bem-estar e a qualidade de vida da sociedade. Para superar este momento crítico, a companhia precisava atualizar o seu parque tecnológico: downsizing do mainframe, adoção de solução hiperconvergente e redução dos custos com energia e climatização. “Eles tinham uma infraestrutura baseada em main frame, que despendia um valor considerável de manutenção de hardware e software mensalmente. Além disso, todos os softwares que rodavam em cima deste ambiente custavam mais do que uma solução em ambiente de plataforma baixa”, explica Luiz Martins, diretor de Vendas da Servix para as regiões Norte e Nordeste do Brasil. Solução: Com a tecnologia da Nutanix implementada por uma estratégia que foi desenvolvida sob medida pela Servix (em conjunto com a PRODAM), a PRODAM obteve ganhos em escalabilidade e crescimento on demand, gerenciamento integrado do seu datacenter e redução de custos com o incremento do desempenho considerando a atuação da empresa de forma geral. “Eles fizeram um teste com (a tecnologia) Nutanix rodando uma aplicação da Secretaria de Educação (criada originalmente para o mainframe). Essa aplicação era voltada para a matrícula dos alunos das escolas estaduais (do Amazonas) e sempre um motivo de preocupação, pois a performance não era suficiente para dar conta dos picos de acesso nos períodos de matrícula, por exemplo”, complementa Martins. ROI: Além de otimizar todos os seus serviços e o desempenho corporativo de maneira mais ampla, a PRODAM vai economizar a partir de  R$ 17 milhões, considerando o custo de operação e atualização das plataformas anteriores contra o investimento do projeto conduzido pela Servix (para o prazo de cinco anos). “A solução oferecida pela Servix e todo o processo de implementação foram impecáveis. Este projeto é um bom exemplo de como podemos usar a inteligência para melhorar os serviços e reduzir os gastos do governo”, conclui João Guilherme de Moraes Silva, presidente da PRODAM.