Notícias

NASA atualiza robô humanoide no espaço

Por Computerworld

O robô de 136 quilos que está trabalhando na Estação Espacial Internacional vai receber uma série de atualizações, incluindo novos processadores e software, além de ganhar um par de pernas. O Robonaut 2, também conhecido como R2, trabalha na estação espacial desde 2011.

Robonaut 2

10475525_10152618636074680_5268207550030473589_n“O comandante Steve Swanson concentrou sua atenção principalmente em upgrades de mobilidade para tripulante o robótico da estação”, afirma a NASA em seu website. “Desde que chegou a bordo da estação, em maio de 2011, durante a missão do ônibus espacial STS-134, o Robonaut foi submetido a uma série de tarefas cada vez mais complexas para testar a viabilidade de um robô humanoide assumindo tarefas rotineiras e banais ou até mesmo ajudando a spacewalker fora do estação”, acrescenta a agência espacial estadunidense.

Em março, a SpaceX, uma empresa de voo espacial comercial que executa missões de carga para a estação espacial, trouxe um par de pernas robóticas para o Robonaut.

Uma vez que as pernas forem ligadas ao tronco de R2, o robô terá uma extensão de perna completamente estendida com nove pés. Isso vai garantir “uma grande flexibilidade” para se deslocar no interior e no exterior da estação espacial, de acordo com a NASA.

O robô tem 38 processadores PowerPC, incluindo 36 chips embutidos, que controlam as juntas do R2. Cada perna tem sete articulações e um dispositivo em seu pé, apelidado um efetor final, uma ferramenta que permite ao robô usar corrimãos e soquetes.

Desde que o Robonaut foi descompactado e configurado na estação em 2011, os astronautas executam experiências para ver como ele funciona no espaço. Os cientistas da NASA também trabalham com os astronautas a bordo da estação para que ele usem o robô e estejam confortáveis com ele.

Até agora, o robô, que pode se comunicar usando a linguagem de sinais, tem sido capaz de pressionar os botões corretamente. Ele também trabalhou com ferramentas, utilizando um medidor de fluxo de ar e uma análise de inventário de RFID, de acordo com a NASA.

Em preparação para a fixação das pernas, os astronautas instalaram novos processadores e trocaram coolers, um quadro de distribuição de energia e outros componentes dentro do tronco do robô.

Na semana passada, a equipe de robótica da NASA em terra implantou remotamente um novo software para os processadores do robô. A NASA não especificou que tipo de processadores ou o software foram adicionados.

A NASA tinha originalmente planejado para instalar e testar as pernas do robô em junho de 2014, o que não aconteceu, e um novo cronograma de instalação ainda não foi anunciado.