Cases

TJMT investe na tecnologia Riverbed para aprimorar PJe

O site do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) publicou recentemente um artigo sobre os investimentos nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e Infraestrutura. Segundo o texto, “para garantir o funcionamento da plataforma, mais de R$ 25 milhões já foram investidos em ferramentas de tecnologia de ponta, desde fevereiro de 2015. Até o final da atual gestão, esse montante deverá alcançar a cifra dos R$ 40 milhões, conforme o diretor de Conectividade da Coordenadoria de Tecnologia da Informação do TJMT, Francisco Marcílio.”

Ainda de acordo com o texto, a tecnologia da Riverbed “poupa o fluxo e libera capacidade de comunicação ao selecionar para o envio somente dados que as comarcas ou o TJ não possuam. Hoje, a Riverbed já está em funcionamento em 33 comarcas. Nosso objetivo é levar a ferramenta para todas as unidades judiciárias onde o PJe foi implantado e, na sequência, para todas as demais comarcas do Estado. Com isso, esperamos que a velocidade de navegação da maioria das comarcas seja semelhante a 8mb. E embora não consigamos essa velocidade por meio da operadora, com a otimização do tráfego de rede conseguimos oferecer aos usuários uma experiência aprimorada”, explica Siqueira.

O diretor de Conectividade, Francisco Marcilio, ressalta que o Riverbed acelera o tráfego de dados entre as comarcas e o Tribunal de Justiça em 70%, em média. “Quem vai sentir essa mudança serão os servidores e magistrados que trabalham nas comarcas com os sistemas judiciais. Eles vão enxergar a melhoria na navegabilidade e na velocidade do PJe e de outros sistemas”.

Hoje, na Comarca de Sorriso, por exemplo, trafegavam diariamente pelo link da comarca 10,5gb de dados. Com a implantação do Riverbed, este tráfego diminuiu em 87%, liberando margem para a utilização de novos aplicativos, em especial para o PJe. Já na Comarca de Rondonópolis, a tecnologia melhorou a performance dos sistemas ao reduzir em 80% o tráfego de dados nos links da comarca. Onde antes trafegavam diariamente cerca de 11gb, hoje transitam 2.2gb.

“Nossa meta é que, dentro de dois meses, todas as comarcas onde o PJe será instalado já experimentem a melhoria na qualidade de seus links com a adequada configuração do equipamento Riverbed. Estamos constantemente buscando novas formas de melhorar o uso do Processo Judicial Eletrônico e dos demais sistemas judiciais”, conclui Marcilio.

Clique aqui para ler o texto completo.