Notícias

Trajes espaciais do futuro poderão agir como uma segunda pela protetora

Enquanto a Nasa trabalha para um dia enviar astronautas para asteroides e para Marte, eventualmente, a agência espacial trabalha para desenvolver novos trajes espaciais que mantenham os astronautas em segurança e ofereçam mais mobilidade.

Cientistas do MIT dizem que estão trabalhando em um “traje espacial que atua como uma segunda pele” e é menos volumoso do que os tradicionais trajes pressurizados a gás.

mit-biosuit_spacesuit-100441765-primary.idge“Com trajes espaciais convencionais, o astronauta fica, basicamente, em um balão de gás que fornece um terço de atmosfera [de pressão] para mantê-lo vivo no vácuo do espaço”, explica Dava Newman, professor de Aeronáutica e Astronáutica e Sistemas de Engenharia do MIT. “Queremos oferecer esse mesmo tipo de pressurização, mas por meio de contrapressão mecânica, aplicando a pressão diretamente sobre a pele, evitando assim a pressão do gás em todo o traje e, em última análise, obter vantagens considerando a mobilidade, pois o novo traje será muito leve para as próximas explorações planetárias”, acrescenta Newman.

Newman trabalhou durante 10 anos para criar o modelo do traje espacial flexível. Ela encontrou o material e a tecnologia necessária para construir um traje que não é volumoso, como os equipamentos que os astronautas que pisaram na Lua há mais de 40 anos usaram.

Este traje espacial de “segunda pele” está previsto para ser construído a partir de uma liga de níquel-titânio com memória de formato, um material inteligente forrado com pequenas bobinas que se assemelham com músculos e se contraem quando aquecidas.

Quando aquecido, o material comprime com tanta força que iguala a pressão necessária para apoiar plenamente um astronauta no espaço.

O traje espacial é responsável pela manutenção da temperatura do corpo, protegendo o organismo do vácuo do espaço, bem como contra as radiações e micrometeoritos.

Para a missão Marte ou para o espaço profundo, a agência espacial está à procura de um traje espacial que vai proteger os astronautas, permitindo que eles se movam e trabalhem em solo rochoso, condições escorregadias ou  outros terrenos.

No MIT investigadores testaram o material inteligente usando uma braçadeira.

O próximo passo no trabalho dos Investigadores será descobrir como manter o traje contraído (pressurizado) após acionado. De acordo com o MIT, os cientistas estão trabalhando em duas opções: manter uma temperatura constante ou construir um mecanismo de bloqueio para as bobinas. Os pesquisadores estão se concentrando no mecanismo de bloqueio, por enquanto, considerando que a outra opção poderia facilmente superaquecer o astronauta  e exigiria o transporte de baterias pesadas.

A NASA está ajudando a financiar a pesquisa.